Para gigantes: conheça os maiores celulares do planeta

Publicado em 15 de janeiro de 2014 por Elievelton Da Silva 

O melhor da moda,tecnologia,games,esportes e muito mais

WP Greet Box icon
Olá Visitante! Você é novo por aqui, talvez queira assinar o nosso RSS Feed para receber todas as nossas atualizações. Ou se preferir receba nossas atualizações por e-mail. É grátis!

Existe um tamanho máximo para um telefone celular? Há quem ache desconfortável mexer na tela de aparelhos grandes com apenas uma das mãos ou constrangedor levantar essas verdadeiras “placas” de plástico ou metal na hora de tirar uma foto. Ainda assim, dispositivos com displays de 6” ou mais estão no mercado há alguns anos e não parecem dispostos a sair.

Mas quem são esses gigantes – e será que realmente compensa ter um desses modelos? Abaixo, você conhece exemplos dos maiores smartphones em catálogo ou recém-apresentados que chegam a ser maiores que as mãos do usuário, além de um bônus com os legítimos “tijolões”.

Na lista, estão tablets com funções de ligação e envio de SMS; os phablets, que são os aparelhos intermediários nessa classificação; e smartphones que parece que tomaram bomba ou hormônios de crescimento.

CoolPad Great God/Halo

Para gigantes: conheça os maiores celulares do planeta (Fonte da imagem: Divulgação/CoolPad)

Quer um nome mais apropriado para esse aparelho de 7” (sim, você leu direito!) lançado na China e na Índia? Chamado de Halo no Ocidente, o Great God é uma das novidades de uma das fabricantes mais populares do outro lado do mundo.

Para gigantes: conheça os maiores celulares do planetaA traseira do Great God e uma ideia do tamanho da criança. (Fonte da imagem: Reprodução/Ipad521)

O aparelho não é exatamente potente (2 GB de RAM, chip de 1,7 GHz e 4.000 mAh de bateria), especialmente por conta do tamanho do gadget, mas a câmera de 13 MP e a resolução de tela de 1200×1920 parecem compensar.

Cube Talk 69

Para gigantes: conheça os maiores celulares do planeta (Fonte da imagem: Reprodução/MTKSJ)

O concorrente do Great God tem um nome menos impactante, Cube Talk 69, mas dimensões e especificações monstruosas. O aparelho octa-core de 2 GHz leva ainda uma tela de 6,95" Full HD, câmera de 13 MP e 2 GB de RAM, mas o que impressiona mesmo é o preço extremamente convidativo: US$ 247 (cerca de R$ 582) no mercado chinês.

Hisense X1

A chinesa Hisense é outra que acredita no mercado “tamanho família” – e o produto apresentado durante a CES 2014 é uma prova disso. Com um display Full HD de 6,8”, esse gigante conta com especificações de alto nível (chip Snapdragon 800, 16 GB de memória e internet 4G), mas a fabricante jura que ele é “intermediário”.

Para gigantes: conheça os maiores celulares do planeta (Fonte da imagem: Reprodução/India Today)

O lançamento ocorre primeiro no mercado local, mas ele deve chegar aos EUA no segundo semestre de 2014 sob o nome Silver, sem bloqueio de chip ou planos de operadoras.

SmartNaMo Saffron Two

Esse phablet indiano de tela IPS com 6,5” tem uma história mais curiosa que o gadget em si. A fabricante surgiu praticamente do nada há um ano prometendo aparelhos com configurações e preços razoáveis – e conseguindo. Aí veio o dispositivo de nome NaMo, assim batizado porque os criadores são fãs de Narendra Modi, ministro de um dos estados do país.

Para gigantes: conheça os maiores celulares do planeta (Fonte da imagem: Divulgação/SnapDeal)

Deixando as posições políticas de lado, parece que o phablet faz sucesso por lá: os modelos nas cores branca e preta estão esgotados em uma das lojas especializadas. O aparelho é dual-SIM, tem chip quad-core de 1,5 GHz e vem com Android 4.2 Jelly Bean.

Sony Xperia Z Ultra

A Sony foi uma das gigantes que se aventurou recentemente no mercado de phablets ainda maiores que o convencional. Estamos falando do Xperia Z Ultra, com tela de 6,4". E é só ver o peso (212 g) e a espessura (0,6 cm) do aparelho para notar que ele não está para brincadeira: o gadget é um dos mais competentes da categoria, com um hardware de fazer inveja.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

No Brasil, ele conta com ainda mais funções próprias, como sinal de TV digital. Outras qualidades incluem a tecnologia Triluminos para exibir cores mais vivas na tela, possibilidade de filmar embaixo d'água e uso de lápis e canetas comuns para o controle do touchscreen.

Galaxy Mega

O nome já entrega tudo: trata-se de um smartphone monstro lançado para ampliar a linha Galaxy da Samsung com um aparelho que não é phablet ou tablet, mas tem as dimensões de um. A espessura (0,8 cm) e o pouco peso (200 g) tentam compensar a tela de 6,3”, mas não é fácil segurá-lo com uma só mão.

Para gigantes: conheça os maiores celulares do planeta (Fonte da imagem: Divulgação/Samsung)

O preço (US$ 525 lá fora e R$ 1.999 no Brasil) e o lançamento conjunto com o queridinho Galaxy S4 acabaram com o mercado do Mega. Para piorar, as configurações eram bastante modestas, como uma tela LED sem Full HD, processador dual-core de 1,7 GHz e só 4,7 GB de memória restante para uso.

Huawei Ascend Mate

Phablets e smartphones com tela de 6” existem aos montes (Lumia 1520, LG G Flex e Lenovo S930, por exemplo), mas a Huawei resolveu ser diferente: os dispositivos Ascend Mate 1 e 2 contam com um display de 6,1”. O primeiro foi revelado no ano passado, enquanto a evolução foi mostrada durante a CES 2014.

Para gigantes: conheça os maiores celulares do planeta (Fonte da imagem: Divulgação/Huawei)

A fabricante não mediu esforços para deixar esse gigante confortável: ele pesa 198 gramas, tem medidas de 16,3 x 8,5 x 0,99 cm e uma interface que pode ser personalizada para quem gosta de usar o aparelho com uma das mãos, mas não alcança todos os ícones na tela. Porém, o grande destaque é a bateria de 4.050 mAh: são prometidas 48 horas de "uso normal" e  a possibilidade de usá-la para carregar outro gadget.

Menções honrosas

DynaTAC 8000X

Para gigantes: conheça os maiores celulares do planeta (Fonte da imagem: Reprodução/El Diario)

A Motorola é hoje conhecida como uma fabricante versátil, capaz de lançar aparelhos mais elaborados e potentes, como o Moto X, mas também dispositivos pequenos ou baratos, como o Droid Mini. Em 1983, entretanto, não havia alternativa.

Para gigantes: conheça os maiores celulares do planetaO aparelho sendo usado por Martin Cooper, o "pai do celular". (Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia)

O “tijolão” da foto é o DynaTAC 8000X (sigla para Dynamic Adaptive Total Area Coverage), o primeiro telefone celular a ser aprovado pelo órgão regulatório FCC e vendido comercialmente. Ele pesava 793 g, media 13 x 1,7 x 3,5 cm e tinha um pequeno display de LED para mostrar o número digitado. A bateria durava uma hora de conversa ou oito em espera. Os US$ 3.995 cobrados eram uma fortuna mesmo naquela época para um eletrônico – e ainda havia o preço por chamada e minuto de conversa.

Nokia Mobira Cityman 1320

Para gigantes: conheça os maiores celulares do planeta (Fonte da imagem: Reprodução/Nokia Conversations)

Você acha alguns Lumia grandes demais para serem carregados? Antes de reclamar, pense na dificuldade enfrentada pelos donos do Mobira Cityman, lançado em 1987. Com um design bem "anos 80" e destinado aos executivos modernos (daquela época), o aparelho foi o resultado da compra da fábrica Salora Oy pelos finlandeses, renomeando o setor de telecomunicações para Nokia-Mobira Oy por algum tempo.

Para gigantes: conheça os maiores celulares do planeta Gorbachev usando o "Gorba". (Fonte da imagem: Reprodução?Otsokivekas.com)

Em 1989, o chefe de estado da União Soviética, Mikhail Gorbachev, recebeu um Mobira Cityman 1320 para atender a uma chamada de Moscou para Helsinque – uma jogada de marketing da Nokia para popularizar o aparelho, que até ganhou o apelido de “Gorba”. O peso? Cerca de 800 g, com a bateria inclusa.

Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/celular/49090-para-gigantes-conheca-os-maiores-celulares-do-planeta.htm#ixzz2qVbwP5FK

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe Agora esse conteúdo com seus amigos
O melhor da moda,tecnologia,games,esportes e muito mais
Este artigo foi arquivado em Anuncios

Trackbacks

    Deixe o seu Comentário